Massacre de Houla leva à revolta de Chris Brown

A revolta numa só voz e que ergueu outras milhares O massacre de Houla fez com que Chris Brown gritasse ao mundo, em forma de apelo, ...

A revolta numa só voz e que ergueu outras milhares

O massacre de Houla fez com que Chris Brown gritasse ao mundo, em forma de apelo, na rede social Twitter. E o grito foi suficientemente alto para todos ficarem a par do que se estava a passar na Síria.
92 pessoas inocentes morreram, inclusive 32 crianças. O terror espalhou-se na cidade de Houla, e também nós, não conseguimos ficar indiferentes ao que vimos. Fotos e vídeos amadores surgiram na rede social com a hashtag que Chris Brown levou a dar que falar ainda mais (#HoulaMassacre). É então que chove elogios ao artista, depois de terem reparado na sua sensibilização e do mesmo ter pedido a todos os seus fãs para que não ficassem indiferentes à situação.


Brown sugeriu seriamente que algo tem de feito contra o ocorrido, afirmando que os indivíduos que cometeram tal massacre são "dementes". Chris realçou que famílias inocentes e crianças não devem ser abatidas como se de gado se tratassem e, por fim, pediu a atenção/sensibilização de todos os fãs, publicando ainda um link com a notícia.
Para além deste comportamento de Chris Brown ter merecido elogios de várias pessoas, a verdade é que os fãs dele aproveitaram para criticar o comportamento dos media, afirmando que noutros casos menos relevantes, estes já teriam feito notícia como forma a manchar a sua imagem.
Enquanto que a estrela de R&B decidiu ser dos primeiros  e poucos artistas a tomar a iniciativa nesta divulgação/sensibilização, facto é que aquilo que se passa na Síria já chegou, também, à comunicação social portuguesa. De qualquer das formas, vocês não irão ver metade daquilo que foi publicado no Twitter, até porque o Google não está a permitir o alojamento de certas imagens (chocantes).
Para terminar, nós vamos mostrar parte do horror que os media não transmitem nem transmitirão por serem de facto horríveis. Nós pedimos que menores de idade e pessoas mais sensíveis não cliquem aqui. E esperemos que o mundo possa ver, saber o que se passa, e revoltar-se para que algo seja feito... imediatamente. Façam-se ouvir!

Vê mais

1 comentários

Flickr Images